quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Stella McCartney - coleção e bolsas

Na Barneys New York vi toda a coleção Stella McCartney e confirmei minha opinião anterior: não consigo gostar do que a estilista faz.

Este casaco parecia tão lindo nas fotos e na manequim. Ao experimentá-lo ficou desengonçado e as figuras, muito grandes, deram uma impressão ruim ao look.

Há toda uma coleção com esses sinais, inclusive nas bolsas e bijoux. No entanto, o moletom não ficou realmente bonito, os apliques parecem perdidos, aleatórios.

Já este casaco na arara está com etiqueta de custo visível: US$2800. Ao vivo é o próprio visual mendigo morando debaixo da ponte. Inacreditável como isso possa ser chamado de grife de luxo...

E não para por aí.
Os moletons com detalhes em zíper ficaram bem grosseiros, o zíper fica muito alto e deixa a blusa pesada e sem forma.

Esse não fotografei. Na modelo só chama a atenção o volume exagerado do blusão, porém ao vivo a altura dos detalhes é o que mais incomoda.

Veja na clutch: na blusa é o mesmo trabalho e relevo.


Ao verificar as vitrines de bolsas, agora na Saks Fifty Ave, achei bonita uma Falabella com um padrão quadriculado em preto fosco e preto brilhante.
A vendedora que estava me atendendo foi clara em não recomendar a compra: explicou que as bolsas são feitas todas em couro falso pois a designer nunca utiliza couro ou nenhum tipo de pele nas suas coleções de moda.


Cobrando pelas Falabellas preços que variam entre US$ 1 mil e US$ 1,850, realmente não seria uma compra inteligente. Com esses valores você compra uma bolsa de couro italiano, perfeita, que vai durar a vida toda, ao invés desta em couro sintético que terá um ou dois anos de uso, no máximo.
US$ 1K por bolsa que não é de couro simplesmente não dá!

Definitivamente, e agora tendo experimentado e sentido o material de tudo, não aprecio a grife.  :(