terça-feira, 5 de agosto de 2014

Criatividade e Crítica

Lá estava eu hoje na psicóloga, me queixando que meu olhar libriano se apaixona e quer tudo que é belo, principalmente na Moda, enquanto outro lado meu fica recriminando, no melhor estilo racional: "Você já tem coisas demais, prá que gastar $" ou "e o estilo minimalista, cadê?".

Entre esses dois lados eu me debato diariamente. Nenhum ganha, pois tenho argumentos para justificar os dois. Mas me esgota esse conflito sem solução.


E eis que ouvi dela que os reais oponentes nessa discussão são a criatividade ("Mais moda, mais, mais!") e a crítica ("Que absurdo, que desperdício, que bobagem!"), e ambas são pontas de um triângulo juntamente com a realização. E quando há somente embate da criatividade versus crítica, a realização pára, não acontece nada no plano real, só polêmica no mental. AMEI a explicação, é 100% o que eu sinto.

Então... decidi olhar meu guarda-roupa não como um armário onde estão coisas práticas para uso diário e sim como um ACERVO de peças escolhidas a dedo e que traduzem meu gosto pela Moda e pela Beleza.

A.k.a. a criatividade ganhou!

Isso posto, vou tentar parar de comprar itens fast fashion, que logo descarto por não ter amor a eles, e focar em peças mais conceituais ou com detalhes que me encantem. Essas são mais caras, mais difíceis de achar, mas vão me dar muito mais prazer.

 X

Mesmo que não fiquem lindas em mim (afinal, uma enta acima do peso não é um bom cabide de roupas) elas vão ficar lindas no meu Acervo.  ;D