terça-feira, 27 de maio de 2014

Texto: Sempre sobre o tempo

Blogueira convidada: Marise Toschi



De relance, em um espelho, vi uma mulher de vestido colorido e longos cabelos presos em uma trança que descia pelas costas. Sandálias sem alto mas andar elegante. Sobretudo um ar sereno de quem tem vida interior. 
À mesa com umas tantas outras pessoas, mantinha-se tranquila diante de conversas massacrantes: aprendera a preservar sua alma diante de cantos de dor.
 
Estar assim levou algum tempo. Conquistas de quem aprendeu a eliminar, a desconstruir condicionamentos há muito estipulados. 

Hoje, posso ver o reflexo da mulher madura no espelho e sorrir para ela, perceber sua beleza particular e seu caminho singular através da sua própria estrada. E gostar dela, de suas escolhas além de qualquer comparação.