quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Lista de afazeres X Felicidade

Este texto está publicado no blog Salada Mista, de propriedade e autoria de Elise Machado.
Achei tão inspirado, tão perfeito, que o estou reproduzindo aqui, para eu o ter sempre como leitura recorrente.


"EU ESTAVA MUITO OCUPADA SENDO FELIZ

Eu só não percebia.

A lista de coisas a fazer era grande. Sempre foi. Coisas a resolver, outras para arrumar, umas tantas para organizar. Dinheiro a ganhar, metas a cumprir, telefonemas a dar. A lista só aumentava, dia a dia.

Onde eu estava, o que estava fazendo enquanto isso? Por que não conseguia resolver tudo? Até a hora em que percebi: estava gastando meu tempo sendo feliz. Eu estava muito ocupada com isso.

A cada vez que a lista me chamava, eu passava mais 5 minutos na cama, embolada em edredons. A cada linha de trabalho escrita, outras infinitas de poesia se infiltravam no meio. A cada problema a resolver, uma distração feliz. A cada reunião de trabalho, um telefonema de amigo. O sol fazendo sombra no meio da rua, as bordas do computador que pareciam um espelho maluco de parque de diversões… Tudo parecia me distrair, me afastando da lista e me fazendo sentir culpada, improdutiva.

Mas então ficou tudo claro: a lista não rendia porque eu não estava nela de cabeça e coração. Todo o tempo gasto com ela era só tempo de espera. Até estar ali, feliz de novo.

Achava que a lista era real e todo o resto era distração. Mas a lista é a distração. A lista é o que nos ocupa, até sermos reais de novo. Aquele tempo de lista é que é o tempo emprestado, o tempo rasgado.

Deixa a lista ficar desgastada, então, deixa. Deixa ficar obsoleta, distante, embaçada.

Tchau, lista. Pode ficar negligenciada sem culpa. Agora já entendi – estou muito ocupada." 
Elise Machado


Não é um texto maravilhoso??? Pode ser meu momento atual, com muitas listas a serem ticadas, achei-o inspirado por demais, verdadeiro por demais.
Pena não ser possível nos livrarmos para sempre das listas...