quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Shampoo seco

As últimas semanas têm trazido à tona tantas vezes o assunto shampoo seco que resolvi contar minha experiência com o produto. Não costumo falar de cosméticos porque não é um assunto que eu conheça bem, mas este uso há vários anos e dá para expor minha opinião com base.

O produto é um spray que serve para retirar a oleosidade excessiva naqueles momentos em que não é possível lavar os cabelos. Não é para usar todo dia, não é substituto de shampoo -- mas é uma mão na roda quando você tem um compromisso de última hora e descobre seu cabelo oleoso.


A forma correta de aplicar é a seguinte: agitar bem antes de usar e borrifar o produto a cerca de 20 a 30 cm dos cabelos, espalhando uniformemente, focando o spray na raiz. Proteja sua roupa, pois o spray deixa resíduo branco, que até sai fácil, mas vai dar trabalho.

Dá para ver pela foto que é um pó branco, pesado. 

Recomenda-se deixar por 2 minutos para ele agir bem. Você vai ver que seu cabelo vai ficar com um resíduo branco intenso: esfregue a cabeça com uma toalha limpa e seca para tirar o excesso de pó e, em seguida, escove muito bem.

Olhem uma montagem estilo 'antes-durante-depois' do uso do shampoo seco:Excelente resultado, não é?


Acho o produto salvador para fazer minha escova aguentar dois dias: a franja, por passarmos a mão toda hora, fica oleosa rapidamente enquanto o restante do cabelo escovado está perfeito. É nessa situação que o shampoo seco entra em ação, tirando como que por mágica a oleosidade da franja e permitindo mais um dia de vida útil ao cabelo arrumado.

Comumente opto pelo da marca Klorane e gosto muito. Eles têm duas versões: com tampa branca, de Aveia, suave; com tampa verde, de Urtiga, para cabelos mais oleosos. Testei as duas e, como meu cabelo é oleoso, o de urtiga foi 100% aprovado, enquanto o de aveia não foi tão eficaz.

Como a importação desse produto está comprometida nos últimos meses, tive que experimentar outros. Testei o "Shampoo sem Água Serinet" e não achei tão bom quanto o Klorane, apesar do perfume agradável. E testei o John Frieda, que também não aprovei tanto quanto o Klorane.

Porém, além desses há muitas outras marcas. Nas Perfumarias você vai encontrar várias opções.
Custo na faixa de R$30-50.

A Revista Estilo de fevereiro fez uma reportagem sobre ele, com dicas de cabeleireiros. Eles indicaram o produto também para conseguir volume e levantar a raiz, usando até em cabelos recém lavados.
No entanto, acho que a aparência do cabelo fica ligeiramente comprometida com o uso do spray: o cabelo fica meio "duro", seco demais, não fica tão maleável como é ao natural.
E ainda tem o problema do pó ser branco e às vezes dar uma tonalidade meio grisalha à cabeça. É pouco, mas isso existe, sim.

Conclusão
Não é tão maravilhoso como ultimamente estão tentando nos fazer crer. Tem os inconvenientes de deixar o cabelo menos macio e ligeiramente esbranquiçado.
MAS... é um produto salva-vidas para usar nas emergências capilares. :))
Recomendo muito tê-lo em casa: eu nunca fico sem.

PS: complementando este post, testei o Batiste. Leiam aqui.