quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Livro: A Escada dos Anos

Comprei este livro de Anne Tyler devido a uma crítica particularmente positiva que li (em uma revista? em algum site? não me lembro).

Apesar da capa conter a seguinte citação

"Minha escritora favorita, e a melhor e mais completa 
romancista do mundo."
- Nick Hornby, autor de Alta Fidelidade

posso lhes falar com certeza: não se deixem enganar por essa propaganda.
O livro é fraco, a linguagem é coloquial, as conclusões são caricatas.

Do que está acima escrito só posso concluir uma coisa: nunca, mas nunca mesmo, ler nada desse Nick Hornby, pois seu conhecimento literário deve ser pífio... =)



Bom, o enredo é sobre uma mulher de 40 anos, esposa e mãe de três filhos crescidos, que se sente incompreendida, invisível em sua casa, e abandona tudo para começar uma nova vida em uma cidade próxima.

A ideia é boa: se reconstruir, sair de algo ruim e buscar novos horizontes. E há passagens engraçadas, como a descrição dada à polícia quando dão por falta da mãe -- uma descrição cheia de imprecisões, que mostra bem como ela não era mesmo notada pela família.

"A Sra. Grinstead é uma mulher esguia, de compleição pequena, cabelo louro ou castanho bem claro, mede cerca de 1,58 ou 1,68 m e pesa cerca de 40 ou 48 quilos. Seus olhos são azuis ou acinzentados ou talvez verdes, e o nariz é sardento e ligeiramente bronzeado."

No entanto, o restante do livro não tem essa verve e é basicamente escrito em small talk, essa praga da literatura atual.

A tirada que mais gostei veio somente na página 395, quando a protagonista é cobrada a resolver uma situação difícil e que envolvia toda a família.

"Sam ajeitou o corpo e olhou para Delia.
_ E você não devia estar tomando alguma providência?
_ O quê, por exemplo?
Ele não respondeu. Seus lábios estavam secos e brancos. Delia ajeitou a saia e sentou-se para observar os próximos acontecimentos.
Ela nunca percebera que podia passar a preocupação para o outro como se fosse um objeto físico. Devia ter feito isso há anos."

São 446 páginas, que li em duas noites, mas que depois que terminaram fiquei com uma horrível sensação de "tempo perdido".
Conclusão: não recomendo.