quinta-feira, 2 de agosto de 2012

É feio mas está na moda

Com essa frase começa um artigo desta semana da Revista Veja (leia aqui) que critica vários itens que atualmente estão em voga.
Sim, alguns são realmente controversos.
Não, não tem cabimento uma revista julgar moda e decretar que dez itens atualmente usados são simplesmente "feios".

Aliás, esse artigo deve ter se inspirado no "Sou feia, mas tô na moda", publicado no Site Chic (leia aqui). A diferença é que no Chic o texto fala sobre o estranhamento que a moda nos dá num primeiro momento, mas argumenta: "A moda tem esse poder: faz a gente sair da zona de conforto, rever conceitos, abrir a cabeça para novas possibilidades, não ter medo de experimentar novas situações."

Já na Veja a crítica é mordaz, e as peças escolhidas para o limbo são ridicularizadas, consideradas de mau gosto, motivo de vergonha futura.

O que gostei é que algumas pessoas, que responderam online à Revista, se posicionaram muito bem (os grifos em vermelho são meus):


Gilmar Iendrick - "A moda é a arte transformar coisas bonitas em feias ou coisas feias em bonitas em função do momento em que são apresentadas"


Rafael Hansen - Se dependesse de quem escreveu essa nota a moda nunca se renovaria. Estaríamos todos usando preto básico ad eternum.


Sylvia Merlin - Ainda não me conformo com esse tipo de texto recheado com alfinetadas e termos chulos... 2012, minha gente. HELLO! cada um veste o que quiser e o "perigo fashion" é falar mais que a boca. Deixa a mulherada ser feliz...


Rafaele - ... agora é "moda" reclamar do pessoal da "moda" e criticar tudo que usam. Além de tratar moda como uma coisa alheia à vida das pessoas e inatingível.


Jessica - Duvidoso é o gosto de quem escreveu esta matéria. A moda existe para ser renovada sempre. Um bom jornalista deve ser imparcial, isso é uma opinião expressa por uma pessoa. Muitos como eu se sentiram ofendidos.

Caroline - Levando em consideração que o artigo critica também tendências tão inocentes como slippers e golas peter pan, considero a opinião e os argumentos totalmente dispensáveis. Só confirma a minha idéia de que a pior invenção fashion da última temporada é a implicância irrelevante. Além de ser feio, não é nada elegante.




Os dez itens que eles colocaram em julgamento foram:
  1. saia mullet
  2. calça saruel
  3. sneakers
  4. slippers
  5. gola Peter Pan
  6. maxicolares
  7. coque alto
  8. calça cenoura
  9. bota com franja
  10. peplum

Disso tudo, a única coisa que ainda não vi ficar bem em ninguém é a tal calça saruel. No entanto, todo o restante da lista me parece usável e dependendo da pessoa fica muito bem. Por exemplo, eu jamais poderia usar peplum - mas já vi fotos lindas desse modelo.



Fotos da Revista Veja


Finalizando, a Veja colocou no texto que essas peças "têm tudo para entrar no seleto rol das peças que ganham o troféu 'vergonha alheia' depois que a onda passar." [*]

Sabe, isso realmente ocorre. Depois de alguns anos você vê uma foto antiga e aquela roupa, que era o máximo na época da foto, é agora motivo de riso e piada. Só que na época ela era perfeita e você se sentia bem e bonita, e isso que importa! 

Eu amo os slippers e os maxicolares. Um é extremamente confortável e uma alternativa para as eternas sapatilhas, e o outro é um iluminador instantâneo de look.
Certeza que vou olhar fotos de 2012 daqui uns anos e achar algo extremamente engraçado.  É sempre assim. Certeza também que continuarei usando tudo que me faz feliz, sem me preocupar com as risadas do futuro. Afinal, rir é sempre bom e o importante é você estar feliz HOJE.

* ["depois que a onda passar" não parece uma frase datadíssima dos anos 80?]
Ah, Veja! Nos fazendo rir...  :D