segunda-feira, 9 de julho de 2012

Ideal de Beleza

AMEI este post da Paula Roschel no site Petiscos. Ela inicia mostrando como antigamente o ideal de beleza envolvia curvas e agora só queremos a magreza absoluta. E pergunta quem foi responsável por isso: se a moda, as revistas, as novelas, etc.

Eu acredito que a responsabilidade por querermos estar absolutamente magras vem da atual indústria do vestuário.
Antes, nos anos 50, Dior fazia uma moda que priorizava a silhueta feminina, destacando busto, cintura, quadril.

Atualmente as maisons fazem moda sobre corpos esqueléticos, sem qualquer definição de forma além da obrigatória proporção "pernas bem maiores que tronco".
Vide Galliano, 2012:

Dá para acreditar nessa modelo? Não tem uma curva sequer.

Bom, aí o que acontece é que as roupas bonitas e desejadas estão sendo fabricadas para esse tipo de corpo, deixando todo mundo que não é esquelético (e que não tem pernas compriiiidas) de fora da moda, por não conseguirem VESTIR essa moda.

Não sei vocês, mas eu cansei. Já fui um excelente cabide de roupas nos meus 47kg, mas agora estou em outra fase: quero aproveitar também as oportunidades de convívio em volta de uma mesa sem me preocupar com quilos a mais.
Não fica bonito? É, não fica muito.
Vale a pena correr atrás desse ideal de magreza? NÃO, NÃO VALE.

#minhaopinião