sábado, 9 de junho de 2012

Era das blogueiras

É uma coisa realmente muito legal essa facilidade que existe hoje para montar um blog e falar do que se gosta. É um canal de comunicação primordialmente descompromissado, intimista, focado em opiniões e vivências pessoais.

No entanto, atualmente está tomando proporções exageradas um movimento de endeusamento de algumas blogueiras.

Admirar uma Costanza Pascolato, uma Gloria Kalil, eu entendo. São pessoas com vivência de moda e conhecimento construído por décadas, são realmente ícones nesse mundinho que chamamos "Moda".

Mas, a maioria das blogueiras endeusadas? São novinhas, têm a seu favor o corpo bonito e a carteira recheada para desfilar Chanel, Louboutin, Hermès, em seus "looks diários".
Que, no caso destas, aliás, são montagens muito bem feitas e realmente bonitas, mas não necessariamente efetivamente usadas no dia a dia.
Porque esse dia a dia seria uma festa eterna, não é mesmo? Alguém faria supermercado com Chanel do braço? Ou iria ao dentista de Louboutin salto 15cm e colete de pele?

Então, estou cansada desse culto. 

E está acontecendo também uma pasteurização dos blogs, vários indicando o mesmo produto, a mesma tendência, a mesma roupa.

Por quê isso?
Porque quando se tratam de alguns blogs com milhares de seguidoras, as empresas afins com a moda (vestuário, bijuterias, joias, cosméticos, sapatos) estão focando seus esforços de marketing na divulgação ostensiva de seus produtos através dessas blogueiras. Algumas já posam, inclusive, como modelos fotográficos para uma grife de roupas.

Existe uma parte boa nisso: se a pessoa ganha seu sustento através do blog, pode dar atenção total a esse veículo, pesquisar mais, trazer mais notícias e novidades para postar.

Mas existe a parte ruim, que estou achando que está ganhando da boa: as opiniões dos blogs, antes pessoais, agora têm uma agenda, têm que enaltecer as empresas que estão pagando (caro, inclusive) por esse espaço na nova mídia.

Para as leitoras fica a dúvida: o produto tão maravilhoso é realmente bom, ou a blogueira ganhou para falar aquilo e, eventualmente, nem o experimentou?

Ou seja, é hora de ter critério e realmente escolher quem se irá seguir, em quem se irá acreditar. 
Sigo algumas blogueiras excelentes, só tenho elogios para a conduta delas. Nestes casos, quando há algum post patrocinado isso fica bem claro, não é vendido na base da "dica de amiga".

E deixei de seguir outras com complexo de "star" ou com postura incongruente, que se percebe que estão somente trabalhando na divulgação do que lhes interessa ao bolso.

Vai mal esta mídia... É uma pena.