quinta-feira, 14 de junho de 2012

Blogueiras e Publieditorial


Que os blogs atualmente são um canal direto com o consumidor final, não há dúvidas. É um veículo próximo, rápido, que traz a novidade para leitura e entretenimento, sem nos custar nada.

E é claro que, depois de percebido seu alcance, era questão de tempo para as empresas passarem a se interessar e valer desse meio para divulgar seus produtos. Então, viemos de um início onde tudo que era escrito em blogs era devido ao contato e opinião pessoais da blogueira com aquele produto, para um mundo em que vários itens são "recomendados" porque estão pagando pelo espaço no blog.

Inicialmente isso me pareceu errado, como se fosse uma "venda" das blogueiras ao comércio. Porém, olhando melhor, a implicância contra os publieditoriais declarados é uma bobagem.

Os demais meios de informação, como as revistas e jornais, estão cheios de propagandas entre seus artigos, e ninguém questiona. Quando o publieditorial está informado como tal, ninguém está sendo lesado com a divulgação - é como em uma revista: você sabe quando é matéria e quando é propaganda, e só dará crédito à propaganda se quiser, se lhe interessar lê-la.

O que não pode acontecer é a farsa que alguns blogs fazem de camuflar material pago como sendo opinião própria. Dizer que usa o produto e que recomenda, não sendo verdade. Isso tem que ser condenado, é um desrespeito às leitoras.

Conclusão: seguir as blogueiras honestas e deletar as que dão "dicas de amiga" falsas.
E chega de falar de blogs e blogueiras! Acabei o desabafo.  ;)