quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Tila March

"A grife francesa de acessórios Tila March será distribuída no Brasil em 2012". Com essa notícia começa uma reportagem do Jornal Valor Econômico, que conta também que a marca "ainda não é conhecida por aqui, mas tem diferenciais de design (como fechos especiais) que geram interesse e a identifica entre um público composto por mulheres antenadas e discretas".

Serão vendidas em multimarcas nas grandes capitais, e estão trazendo 40 modelos de bolsas, cujos preços vão variar entre R$900 e R$7mil.

Dito isso, ficou claro que podemos esperar bolsas de qualidade, porém sem monogramas ou outros logos estampados.

Entrei no site e só encontrei uns 10 modelos de bolsas, cada um deles oferecido em diversas cores. Preço médio: 500 Euros.

Conclusão: se gostarmos de algo, melhor comprar na Europa ou nos EUA. Aqui, devido aos nossos impostos, o valor final fica abusivo (como de hábito).






E a não ser que a qualidade seja realmente excepcional, nada me encantou tanto a ponto de sair de casa para procurar especificamente por esse produto.
Mas vamos ver "ao vivo" como é que ele se comporta... As cores são bem escolhidas e há variedade de opções, o que é sempre bom (desde que não custem R$7mil!).

Um comentário:

  1. A Tila March segue perfeitamente a definiçao do moderno Europeu, especialmente o Frances: Boa qualidade, muita praticidade, e numa linha tao basica que ai esta a graça.
    Cores elegantes, sobrias, bem escolhidas.
    Cortes sem erro, classicos, sempre poucos modelos (mas com boa variedade). Nada muito inovador a nao ser o proprio conceito.

    O problema é que realmente nao consigo ver graça em tal falta de cores, na falta de acabamentos mais luxuosos ou imponentes (fivelas,metais,pespontos,forros,texturas...), e nesse contexto de simplicidade e ultra-praticidade minimalista.
    Bonito sem duvidas, mas interessante apenas de modo muito especifico. Como voce bem disse, somente se surgir algum item excepcional, ou entao, uma ocasiao que exija MUUUITO algo apenas desse genero.
    É muito especifico,em ocasiao e publico.

    Certo que os europeus, atualmente, dao muito valor ao que tende á essa linha, sendo entao o dito "luxo"; mas realmente nao vejo justificavel de modo algum, ainda mais considerando os preços tupiniquins.
    Boa novidade pra quem gosta, e esta disposto.
    Mas para mim, nao é minha linha. rs

    Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário estará visível após moderação. Obrigada!