sábado, 29 de outubro de 2011

???

Antigas certezas estão sendo varridas pela onda de dúvida que está me assolando há dias. Mesmo para quem acha que gosta de moda, como eu acho, a sucessão de desfiles, temporadas e tendências está em uma velocidade que não consigo - não quero - acompanhar.

Veja o Minas Trend Preview, sobre o inverno 2012. Sim, INVERNO 2012!
Mal me acostumei com a moda verão, a temperatura segue exigindo calças compridas e casaquetos, as lojas estão ainda desabastecidas dos itens desejo, e na internet rola a moda inverno.
Sinceramente, não consegui acompanhar. Não tive vontade de ver nenhum desfile, saber de nenhuma "tendência". Acho que, na real, não nasci para ser fashionista de verdade. Sabe, dessas que não perdem uma novidade, estão sempre antenadas com tudo que está acontecendo no mundo da moda.


O que me leva a outra linha de pensamento: como a gente se engana com as aparências de certas profissões!

Faz tempo que sinto muito mais pena das modelos do que admiro o glamour da profissão. São obrigadas a se vestir e despir de acordo com a vontade do cliente ou da Agência, são submetidas a alterações de cabelo diárias (um dia armado e frisado; no outro, totalmente liso, puxado e preso num rabo de cavalo apertado; outro ainda, montado com spray fixador para ficar em um formato bizarro...), têm que passar frio e calor mantendo a cara de paisagem, e sofrem horrores com os sapatos que usam nas passarelas que, além do mais, são todos número 38 - se seu pé for maior, ou menor, azar o seu.

Mas eu ainda pensava que a vida das editoras de moda e de fashionistas por profissão (Gloria Kalil, por exemplo), era invejável. Sempre por dentro de tudo que está acontecendo, vendo desfiles lindos, sabendo tudo de antemão e, por isso, também moldando e influenciando a moda de rua.

Agora me desiludi: não há sossego nessa saga! Você não vive o tempo do aqui e agora, vive sempre um ano à frente, sempre uma estação diferente da que está acontecendo no seu país.

Eu gosto de me manter informada, mas quero curtir o momento presente. Quero saber rapidamente o que vai ser moda para escolher se a novidade combina comigo ou não e, caso sim, quero usar esse conhecimento para incorporar o quanto antes a tendência, antes que ela se espalhe demais e se esgote. Mas dentro da estação que estou vivendo, não láááá na frente!

Eu fiquei desanimada esta semana, com a sensação que acompanhar moda era correr atrás de um trem que não se consegue alcançar, desiludida com isso. Mas agora vejo que sou apenas uma reles mortal, não faço parte do grupo que nasceu fashionista, e tenho que me conformar com isso.

Ou seja: aproveitar da moda o que eu gosto - que é o belo, a elegância - e deixar para pesquisar as tendências para o próximo inverno quando o dito cujo estiver chegando. :)

4 comentários:

  1. Marggah, seu blog é ótimo, muito bem escrito, gostoso de ler. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. A grande vantagem de ter um hobby é a ausência de obrigações. É maravilhoso poder dizer:
    "Sabe, não estou nem aí para a moda inverno 2012!" Trabalhar com moda deve ser meio caminho andado para um severo transtorno de ansiedade. Nada como curtir o presente, consumir o que tem vontade e sair descabelada por aí de vez em quando, sem ter que dar nenhuma satisfação para o mundo. Viva a liberdade!!!

    ResponderExcluir
  3. "Eu gosto de me manter informada, mas quero curtir o momento presente. Quero saber rapidamente o que vai ser moda para escolher se a novidade combina comigo ou não e, caso sim, quero usar esse conhecimento para incorporar o quanto antes a tendência, antes que ela se espalhe demais e se esgote. Mas dentro da estação que estou vivendo, não láááá na frente!
    [...]
    Ou seja: aproveitar da moda o que eu gosto - que é o belo, a elegância - e deixar para pesquisar as tendências para o próximo inverno quando o dito cujo estiver chegando. :)"

    E nao é?:)
    Assim que tem que ser. E afinal, creio que isto é estar de fato na moda...senão vira uma coisa vulgarizada,volúvel e sem estilo.Pensa acompanhar tudo e ir mudando freneticamente? ah nao.
    O mais legal da moda é poder desfrutá-la, DE VERDADE :)
    Não desanime!! :))

    E afinal, cadê a graça (e até mesmo a diversão) se não curtirmos e não fizermos algo BEM no tempo que estamos? Sentir-se massacrado por tentar acompanhar, ou olhar muito pra frente,um passo maior que a perna,nunca deu muito certo...(é loucura e até certo suicídio,rsrs a gente se atropela,se sufoca, e pode até comprometer o futuro,bagunçá-lo demais! nada melhor que um passo por vez..)

    Pra acompanhar DE FATO esses changes tão frenéticos só sendo um profissional do ramo pra poder dedicar tamanho tempo e esforço, pois pra isso (do jeito que tudo anda), só se dedicando completamente ao assunto. =\


    p.s.Uma tristeza o sacrifício das fashionistas profissionais ou das modelos. Independente do profissionalismo, é uma superexigência quase imbecil. Glamour, apenas na capa. :(

    ResponderExcluir
  4. Positiva, tirando a parte do "sair descabelada" (hahaaaa), concordo com tudo que você falou! Realmente, "severo transtorno de ansiedade" é uma descrição perfeita. Adorei! Bjs.

    ResponderExcluir

Seu comentário estará visível após moderação. Obrigada!